Lei que obriga símbolo do autismo em placas preferenciais está em vigor, em Santa Rita

Lei que obriga símbolo do autismo em placas preferenciais está em vigor, em Santa Rita

Em janeiro, entrou em vigor a lei municipal nº 1.872/2018, de autoria da Prefeitura de Santa Rita, que visa garantir com maior clareza o atendimento prioritário das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), compelindo os estabelecimentos públicos e privados a introduzirem placas com o símbolo mundial do autismo (fita de quebra-cabeça colorida) indicando o atendimento prioritário.
A espera excessiva de pessoas portadoras de autismo em filas de supermercados, farmácias, clínicas, bancos, entre outros estabelecimentos, pode acarretar crises, como choros, gritos ou até uma fuga da realidade, o que torna ainda mais essencial o atendimento preferencial, visto que o atendimento prioritário trará mais tranquilidade e conforto para o próprio autista e seus parentes ou responsáveis na realização de tarefas do cotidiano.

A nova legislação vem também para criar consciência na sociedade quanto a importância deste direito. O Autismo é um Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) que tem como característica alterações significativas na comunicação, na interação social e no comportamento dos indivíduos acometidos por ele.

Fechar Menu