Portal atualizado em: 3 de dezembro de 2021 às 23:11h

Lei Municipal N° 1.015/2002

Início Lei Municipal N° 1.015/2002

Lei n° 1.015/2002

ESTIMA RECEITA E FIXA DESPESA DO MUNICÍPIO DE SANTA RITA, PARA EXERCÍCIO 2002, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

O PREFEITO CONSTITUCIONAL DO MUNICÍPIO DE SANTA RITA – ESTADO DA PARAÍBA, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e é sancionada a seguinte Lei:

Art. 1°- O Orçamento Programa do Município de Santa Rita, da Administração Direta e Indireta para Exercício Ecômonico Financeiro de 2002, discriminado nos anexos integrantes desta Lei, que estima Receita e fixa despesa em R$ 33.789.290,00 (trinta e três milhões, setecentos e oitenta e nove mil e duzentos e nove reais).

Art. 2°- A Receita será realizada mediante a arrecadação dos tributos, contribuições, transferências, operações de créditos, convênios, e outras Receitas concorrentes e de capital, na forma da legislação em vigor, com os seguintes desdobramentos:

1- Receitas Correntes                                                                 4.123.789,00

1.1 Receitas Tributária                                               914.656,00

1.2 Receita de Contribuições                                 1.120.000,00

1.3 Receita Patrimonial                                              148.160,00

1.4 Receita de Serviços                                                   9.860,00

1.5 Transparências Correntes                              31.314.748,00

1.6 Outras Receitas Correntes                                  616.365,00

2 – Receitas de Capital                                                                2.720.000,00

2. 1 Transparência de Capital                                2.720.000,00

(-) Dedução da receita para formação do FUNDEF                         (3.054.499,00)

Total               33.789.290,00

Art. 3°- A Despesa é fixada de modo a atender aos encargos do Município, decorrentes da manutenção dos serviços publico, realização de transferências e investimentos, de conformidade com descriminação seguinte:

I – Despesas por Categoria Econômica

1 – Despesas Correntes                                         25.224.354,00

1.1 – Pessoal e Encargos sociais                               14.078.431,00

1.2 – Outras despesas correntes                               11.145.923,00

2. Despesas de capital                                            8.183.036,00

2.1 – Investimentos                                                     7.480.036,00

2.2 – Inversão Financeira                                                  3.000,00

2.3 – Amortização da Dívida                                        700.000,00

Reserva de Contingencia                                               381.900,00

Total

33.789.290,00

II- Despesa por Órgão de Governo

1 – Poder Legislativo                                               1.68.000,00

1.1 – Câmara dos Vereadores                                       1.680.000,00

2 – Poder Executivo                                          30.679.290,00

2.1 – Secretaria de chefia de Gabinete                        2.134.000,00

2.2 – Procuradoria Jurídica                                              119.000,00

2.3 – Secretaria de Finanças                                        2.360.800,00

2.4 – Secretaria de Educação                                     12.290..564,00

2.5 – Secretaria de Esporte Turismo                             1.031.200,00

2.6 – Secretaria de Saúde                                                6.094.926,00

2.7 – Secretaria de Bem Estar Social                             1.425.200,00

2.8 – Secretaria de Infraestrutura                                 4.524.700,00

2.9 – Secretaria de Indústria e Comercio                          111.000,00

2.10 – Secretaria de Agricultura                                        180.000,00

2.11 – Comunicação Social                                                    55.200,00

2.12 – Reserva de Contingência                                         381.900,00

3 – IPEA                                                                    1.400.000,00

3.1- IPEA                                                                         1.400.000,00

                                                Total                         33. 789,290,00

III – Despesas por Função de Governo

01 – Legislativo                                                                   1.680.000,00

04 – Administrativa                                                           3.041.900,00

08 – Assistência Social                                                      1.425.200,00

09 – Previdência Social                                                     1.612.800,00

10 – Saúde                                                                            4.394.748,00

11 – Educação                                                                    12.290.564,00

12 – Cultura                                                                             619.600,00

15 – Urbanismo                                                                   3.624.700,00

16 – Habitação                                                                       900.000,00

17 – Saneamento                                                                  1.495.178,00

18- Gestão Ambiental                                                          205.000,00

20 – Agricultura                                                                     180.000,00

22 – Industria                                                                           84.000,00

23 – Comércio e Serviços                                                        93.500,00

27 – Desporto e Lazer                                                             345.100,00

28 – Encargos Especiais                                                     1.797.000,00

                                                                           Total                 33.789.290,00

Art. 4° – O Poder Executivo poderá baixar normas complementares à presente Lei, objetivando ajustar os dispêndios ao efetivo comportamento da Receita.

Art. 5° – No curso da execução do Orçamento de que trata esta Lei, fica o poder Executivo autorizado a:

I – Abrir crédito suplementar até o limite de 50% (cinqüenta por cento), do total da despesa fixada nos termos do art. 3°, em observância disposições contidas no art. 43 da Lei 4.320/64.

II – Realizar Operações de Crédito por Antecipação da Receita Orçamentaria – ARO, obedecendo aos limites fixados na legislação correspondente:

PARAGRAFO ÚNICO – Não serão incluídos no limite fixado neste artigo dos créditos suplementares abertos com cobertura de recursos colocados à disposição do Município pela União e/ou pelo Estado com destinação específica, observando-se, obrigatoriamente, os valores conveniados.

Art. 6°- Revogam-se as disposições em contrário.

Art. 7° – A presente Lei entrará em vigor a partir de 1° de janeiro de 2002 e terá vigência adstrita ao exercício.

Santa Rita, 22 de janeiro de 2002.

 

SEVERINO MAROJA

PREFEITO CONSTITUCIONAL

 

 

ERRATA

Na Lei Municipal, datada de 22 de janeiro de 2002, que estima a Receita e fixa a Despesa do Município de Santa Rita para o exercício de 2002 e da outras providências, onde se lê “Lei N° 1115/2002” leia-se Lei N° 1015/2002.

Santa Rita, 22 de janeiro de 2002.

SEVERINO MAROJA

Prefeito Constitucional

Compartilhar

Notícias Relacionadas