Prefeitura de Santa Rita garante atendimento de urgência e emergência no Flávio Ribeiro Coutinho

Na Gestão Plena, o Município assume o compromisso de garantir assistência integral, tanto ambulatorial quanto hospitalar de sua população, recebendo para tanto, recursos financeiros calculado pela capacidade resolutiva e pela série histórica dos pagamentos efetuados pelo Ministério da Saúde aos serviços de saúde do Município, sejam públicos ou privados. Santa Rita é um desses municípios em que a saúde funciona nesse modelo de gestão. Diante disso, a Prefeitura Municipal de Santa Rita garante a verba necessária para o funcionamento da urgência e emergência do Hospital e Maternidade Governador Flávio Ribeiro Coutinho, que é administrado pela Fundação Governador Flávio Ribeiro Coutinho, como determina o Ministério da Saúde.

No dia 07 de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde repassou para a Fundação o valor de 43 mil reais referentes aos 10% do valor pré-fixado pela produção hospitalar e ambulatorial do mês de novembro. No dia 14 de janeiro, foi feito um novo repasse no valor de R$234, 313,93 referente ao incentivo de Adesão à Contratualização do mês de dezembro de 2015. Também no dia 14 de janeiro foi feita a transferência para a conta da fundação o valor de R$ 323.548,89 referente a Produção Hospitalar e Ambulatorial do mês de dezembro. Os documentos foram assinados pelo Secretário de Saúde, Jacinto Carlos, pelo tesoureiro, José Alves Vieira, e pelo gerente geral da Caixa Econômica, Marcelo Queiroz de O. Lima. Além desses repasses, a Prefeitura de Santa Rita deposita mensalmente para a Fundação de um incentivo no valor de 50 mil reais para ser utilizado da forma que for mais adequada.

Por causa dos números preocupantes de casos de microcefalia, a Maternidade Cândida Vargas, em João Pessoa, deixou de receber grávidas de risco de outros municípios. Com isso, a Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho é que está dando todo o atendimento a essas gestantes santarritenses. Sabendo do quadro delicado que é lidar com grávidas de risco, a Prefeitura já contratou um médico obstetra para anteder esses casos que chegam na Maternidade. Vale salientar também que, com essa mudança, a maternidade também passou a receber verba do SUS para que o atendimento pleno às gestantes seja garantido.

A Prefeitura de Santa Rita reafirma que está aberta ao diálogo e de portas abertas para receber os representantes da Fundação Flávio Ribeiro Coutinho para saber quais as necessidades da maternidade e viabilizar uma forma de auxiliar nesses atendimentos.

 

Fechar Menu