Portal atualizado em: 30 de setembro de 2022 às 10:51h

Prefeitura de Santa Rita promove vacinação contra raiva animal

Início Prefeitura de Santa Rita promove vacinação contra raiva animal

A Prefeitura de Santa Rita, por meio do Centro de Zoonozes da Secretaria de Saúde, deu início a vacinação antirrábica nesta quarta-feira (14). A campanha, que é executada pela Unidade de Vigilância de Zoonoses, irá percorrer todos os bairros e comunidades rurais, vacinando animais domésticos contra a raiva. Ao longo da semana, serão divulgados nas redes sociais da Prefeitura outros pontos itinerantes do serviço.

A vacina antirrábica, destinada a cães e gatos, protege contra a raiva e evita a transmissão da doença aos seres humanos, que pode ser contaminado por meio da mordida ou saliva do animal. A doença pode afetar o sistema nervoso central e evoluir para óbito.

“A imunização é indicada para animais a partir dos três meses de vida. Para vacinar, é preciso que os bichinhos estejam sadios. Fêmeas que estejam gestantes ou amamentando não podem ser vacinadas. A ação irá percorrer diversos bairros e comunidades rurais de Santa Rita, garantindo imunização e proteção para os pets de todo município”, ressaltou o Secretário de Saúde Rafael Monteiro.

Os tutores devem levar seus cães e gatos a partir de três meses de idade, independentemente do peso ou raça, desde que não tenham sido vacinados nos últimos 6 meses. Vale ressaltar, que o tutor deve ser maior de idade e para animais agressivos é obrigatório o uso de focinheira.

A doença

A raiva animal é uma doença causada por um vírus. Ela ataca diversos animais e, também, o homem. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas. O animal raivoso apresenta mudança de comportamento, para de comer, esconde-se em locais mais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procura fugir de onde está preso e morde tudo o que vê pela frente (objetos, animais e pessoas).

Prevenção

A principal forma de prevenção é a vacina antirrábica ofertada durante a campanha. Cada animal tem direito a receber uma dose gratuita por ano. Além da imunização dos pets, evitar contato com animais que você não conhece, prevenir que morcegos entrem nas casas e criar animais silvestres ou tirá-los de seu habitat natural, são medidas essenciais para prevenção.

Orientações: 

É importante que o tutor que leve o animal seja maior de idade.

Levar a carteirinha de vacinação do pet. Caso tenha perdido, uma nova carteirinha será disponibilizada no local.

Os cachorros devem estar com coleira ou guia.

Gatos preferencialmente em caixas específicas para o transporte.

Animais agressivos devem estar fazendo uso obrigatório de focinheira.

Fêmeas prenhes, animais debilitados ou em tratamento não devem ser vacinados.

Compartilhar

Notícias Relacionadas