Portal atualizado em: 30 de novembro de 2022 às 0:21h

Prefeitura de Santa Rita realiza a campanha Novembro Azul

Início Prefeitura de Santa Rita realiza a campanha Novembro Azul

A Prefeitura Municipal de Santa Rita deu início a campanha “Novembro Azul Homem que Cuida da Saúde se Garante”, realizando uma série de ações em alusão a saúde do homem.  Durante o mês de novembro, serão intensificadas as ações de prevenção ao câncer de próstata e promoção da saúde do homem nas Unidades de Saúde da Família e Policlínica Municipal.

As ações serão realizadas por meio de palestras, rodas de conversa e atendimentos com profissionais, abordando questões sobre a saúde do homem, com a participação de médicos e especialistas. Para romper mitos e preconceitos, a Secretaria vem trabalhando a informação e a prevenção entre os usuários. O objetivo dessas ações é esclarecer os usuários e aproximá-los dos serviços de combate ao câncer de próstata, uma das doenças que mais afeta e mata os homens.

Novembro Azul – O mês de novembro foi o escolhido, pois o dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. Durante todo o mês, ações são realizadas com o objetivo de alertar sobre a doença.

O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.

Espera-se que as campanhas anuais de conscientização sobre a doença incentivem os homens a procurarem o médico regularmente e ampliem o conhecimento da população sobre essa neoplasia.

“Esperamos que a campanha alerte todos os homens sobre a importância de se cuidar, rompendo as barreiras do preconceito e quebrando todos os tabus. Estamos trabalhando para levar informação e com isso, evitar casos graves da doença, ofertando o tratamento no início da descoberta do tumor. Homem que cuida da saúde se garante.” Informou o Secretário de Saúde Rafael Monteiro.

A Secretaria Municipal de Saúde está pronta para realizar todos os atendimentos aos homens.

Novembro é o mês mundial de combate ao câncer de próstata e tem por objetivo alertar a todos sobre a importância de conhecer essa doença e da realização de um diagnóstico precoce sobre ela. Essa campanha visa também quebrar tabus, uma vez que o câncer de próstata é sempre tratado com muito preconceito pelos homens, principalmente em razão da realização do exame clínico (toque retal). Por isso, muitos preferem não procurar o urologista, fazendo com que o diagnóstico seja realizado tardiamente.

O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.

 

Sinais e Sintomas do Câncer de Próstata:                            

Ardência ou dor ao urinar;

Necessidade de urinar com mais frequência;

Micção excessiva à noite (noctúria);

Dificuldade em iniciar ou parar a micção;

Sangue na urina ou no sémen;

Jato urinário fraco ou intermitente;

Sensação de que a bexiga não esvazia totalmente;

Dor ao ejacular;

Disfunção erétil;

Dor na parte inferior das costas, pelve, testículos ou coxas (que pode ser óssea).

 

Fatores de risco que podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver o câncer de próstata:

Idade – É doença extremamente rara abaixo dos 40 anos. A incidência começa a aumentar a partir dos 50 anos. Dois em cada três pacientes com essa doença têm mais que 65 anos quando recebem o diagnóstico.

Hereditariedade – Entre os homens diagnosticados com câncer de próstata, cerca de 20% tinham como fator de risco a genética. Ou seja, existia algum familiar próximo com a doença. Essa chance pode ainda aumentar caso dois ou mais parentes de primeiro grau, como irmão, pai ou avô, tenham desenvolvido o câncer de próstata antes dos 60 anos.

Etnia – A etnia também foi um fator observado. Afirmou-se que homens de ascendência africana estão mais propensos a desenvolver o câncer de próstata. Da mesma forma, foi constatado que a doença afeta com menos frequência homens de ascendência asiática e latina.

Hábitos de vida – Alguns dos fatores de risco para câncer de próstata que podem ser controlados são os hábitos de vida. Estudos mostram que o consumo excessivo de álcool e cigarro pode aumentar as chances da doença, assim como a obesidade e o sedentarismo. Além disso, essas condições não proporcionam um bom cenário para a saúde em geral, visto que são fatores de risco também para condições crônicas.

Alimentação – A alimentação tem uma influência ainda incerta sobre o câncer. Entretanto, evidência apontam que uma dieta com frutas, verduras, legumes, grãos e cereais em abundância não só ajudam a diminuir os riscos do câncer, como reduzem também o desenvolvimento de doenças crônicas

A ingestão de gordura, leite e carne vermelha aponta para o aumento do risco para o câncer. Por isso, equilibrar a dieta com alimentos protetores, como vegetais ricos em carotenoides, como a cenoura e tomate e leguminosas é essencial. Além disso, componentes naturais desses alimentos, como vitaminas e minerais, também desempenham o papel de proteção ao organismo. 

 

Fonte: https://www.clinicaceu.com.br

Compartilhar

Notícias Relacionadas