Portal atualizado em: 28 de novembro de 2022 às 23:09h

Prefeitura de Santa Rita realiza I seminário sobre produção de tilápia

Início Prefeitura de Santa Rita realiza I seminário sobre produção de tilápia

A cada dez peixes cultivados no Brasil seis são tilápias, sendo esta a espécie mais importante para a piscicultura brasileira.

A Prefeitura de Santa Rita, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA), realiza em maio o I seminário sobre produção de tilápia, com o objetivo de mostrar indicadores socioeconômicos do desempenho da produção na cidade de Santa Rita. Segundo o Anuário Brasileiro da Psicultura, a tilápia representa 60,6% da psicultura brasileira – é o melhor desempenho entre todas as espécies de cultivo no país. No ano de 2019 o Estado da Paraíba produziu 2.365 tonelada de tilápia, segundo dados do IBGE.

O seminário acontecerá dia 5 de maio no Núcleo de Arte e Cultura(NAC), ao lado do Ginásio o Renatão, no bairro Alto Popular, a partir das 8h30, e abordará temas como licença ambiental para instalação de viveiro escavado, Sistema RAS e tanques rede, a importância da gestão na psicultura, noções de cooperativismo, cuidados básicos para produção de tilápia e sustentabilidade ambiental.

Pensando e valorizando o comércio local, a Prefeitura de Santa Rita convidou o Banco do Nordeste para participar do seminário, abordando assuntos como a política de crédito para a atividade de psicultura na cidade de Santa Rita.

O secretário da SEAPPA, Sildo Alves, falou que o primeiro seminário sobre produção de tilápia é uma grande oportunidade para os criadores de peixes e comerciantes da cidade se atualizarem sobre o tema. “É o primeiro seminário que acontece na cidade, com vários profissionais capacitados debatendo sobre o tema”, declarou. “Vamos melhorar e conscientizar sobre o pescado, especificamente a tilápia, no nosso município”, acrescentou.

Estarão ministrando o evento o engenheiro ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Santa Rita, Salatiel Cristiano, o zootecnista e instrutor do Senar, Eddyer Pauller, a bióloga do Departamento de Sistemática e Ecologia CCEN/UFPB, Jane Enisa, e o geógrafo, especialista em Desenvolvimento Territoral e agente de Desenvolvimento do Banco do Nordeste, Kennedy Wanderley.

 

Compartilhar

Notícias Relacionadas