Portal atualizado em: 31 de janeiro de 2023 às 15:47h

Procon de Santa Rita orienta consumidores sobre cuidados na compra do material escolar

Início Procon de Santa Rita orienta consumidores sobre cuidados na compra do material escolar

Procon de Santa Rita orienta consumidores sobre cuidados na compra do material escolar

Autor: Assessoria

Procon de Santa Rita orienta consumidores sobre cuidados na compra do material escolar

Escolas começaram a enviar listas de materiais escolares que os alunos vão precisar para 2023. Como o objetivo de evitar possíveis abusos nos pedidos, o Procon de Santa Rita listou o que pode, e o que não pode, além de dicas na hora compra que promete pesar no bolso dos pais e responsáveis. Em relação […]

12/12/2022 9h49 Atualizado há 2 meses atrás

Escolas começaram a enviar listas de materiais escolares que os alunos vão precisar para 2023. Como o objetivo de evitar possíveis abusos nos pedidos, o Procon de Santa Rita listou o que pode, e o que não pode, além de dicas na hora compra que promete pesar no bolso dos pais e responsáveis.

Em relação aos cuidados no momento da compra de material escolar, o órgão destaca que a escola não pode exigir, por exemplo, itens de uso coletivo. Entre eles estão materiais de limpeza e higiene coletiva, assim como aqueles para uso em escritório ou decorações festivas.

O Procon orienta os pais e responsáveis que procurem a direção da instituição de ensino se constar a existência de algum item de uso coletivo na lista. Caso haja resistência, ou exigência daquele material, a orientação é que busquem o órgão de proteção ao consumidor porque tal prática é considerada abusiva.

A escola também não pode exigir o material todo de uma única vez, nem mesmo especificar marcas ou lojas para aquisição de itens da lista. Os pais e responsáveis devem comprar conforme suas condições financeiras, sem que necessariamente eles sejam produtos novos. A escola não pode impedir que o aluno reutilize materiais didáticos de outros estudantes que já o utilizaram em anos anteriores, salvo os casos de materiais relacionados a Sistemas de Ensino.

Pensando nas frequentes dúvidas do que pode, e o que não pode, o Procon de Santa Rita preparou então uma lista com materiais escolares de uso coletivo proibidos que não devem ser solicitados aos alunos. Confira:

• Papel higiênico;
• Detergente;
• Sabonete;
• Material de limpeza em geral (desinfetante, lustra móveis, sabão em barra, dentre outros);
• Pasta de dentes;
• Shampoo;
• Pincel atômico;
• Giz branco ou colorido;
• Grampeador e grampos;
• Fitas adesivas;
• Álcool (líquido ou em gel);
• Medicamentos;
• Cartucho para impressoras;
• Produtos de construção civil (tinta, pincel, argamassa, cimento, dentre outros);
• Flanelas;
• Marcador para retroprojetor;
• Copos, pratos e talheres descartáveis;
• Bolas de sopro;
• Esponja para pratos;
• Palito de dentes;
• Elastéx;
• Lenços descartáveis;
• Cordão e linha;
• Fitas decorativas;
• Fitilhos;
• TNT;
• Tonner;
• Pregadores de roupas;
• Plástico para classificados;
• Pastas classificadoras;
• Resma de papel ofício;
• Papel de enrolar balas;
• Papel convite;
• CD-R e DVD-R;
• Balde de praia;
• Brinquedos para praia;
• Brinquedos e jogos em geral;
• Palitos de churrasco;
• Palitos de dente;
• Argila;
• Envelopes;
• Sacos plásticos;
• Carimbo;
• Colas em geral, inclusive colorida;
• Lã;
• Livro de plástico para banho;
• Miniaturas em geral (carros, aviões, construções, etc…);
• Fita dupla face;
• Pendrive, dentre outros.