Portal atualizado em: 23 de junho de 2022 às 22:25h

Saúde em casa: Prefeitura de Santa Rita oferece atendimento domiciliar de alta complexidade a pacientes

Início Saúde em casa: Prefeitura de Santa Rita oferece atendimento domiciliar de alta complexidade a pacientes

Um time multidisciplinar de profissionais de saúde (médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros) na casa do paciente, com atendimento personalizado e humanizado, capazes de realizar procedimentos de média e alta complexidade – essa é a missão do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), implantado pela Prefeitura de Santa Rita para levar qualidade de vida a santa-ritenses acamados.

 

E o tratamento fora das paredes frias dos hospitais faz toda a diferença na vida de inúmeras famílias.

João Inácio, pai de uma das pacientes que recebe esse apoio, revela a alegria por poder receber a equipe em casa. “Minha filha vive acamada há sete anos, em estado vegetativo, e é com imensa gratidão que sempre recebo os excelentes profissionais, que além de tudo são humanos, nos tratam com muito respeito, o que me enche de felicidade”.

 

Assim como João Inácio, a esposa dele, Maria Irece Soares, mãe da paciente, cita a importância do serviço prestado pelo SAD: “Esse serviço é de extrema importância. Tanto pra nós, quanto para a nossa filha. Todo o serviço prestado pela fisioterapia, médica… O auxílio na troca da sonda, tudo isso contribui para que a nossa filha tenha uma vida mais confortável”.

A equipe médica sabe da importância de tratar o paciente em casa, cercado pelos parentes e recebendo atenção especial.

“É muito importante receber as palavras, gestos e olhares de gratidão. Como profissional, me sinto honrada em poder oferecer esse conforto e contribuir para que os pacientes recebam todo tratamento em sua própria casa” declarou a médica Jessyca Segundino.

 

Como acessar o SAD-

Além de atendimento através de visitas, o SAD também disponibiliza linha telefônica para a comunicação entre os profissionais e cuidadores – serviço que funciona diuturnamente, inclusive nos finais de semana.

O fluxo para conseguir a elegibilidade funciona através das seguintes etapas: a atenção básica de saúde solicita o atendimento do SAD através de uma ficha que menciona as necessidades, os profissionais solicitados, e que tipo de atendimento o paciente precisa. Após essas fases concluídas, é marcada a visita de avaliação por ordem de prioridade.

A elegibilidade é feita através da Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (EMAD) que dispõe de médica, fisioterapeuta e enfermeira. Assim que a avaliação é feita, é verificado o perfil do paciente para entrar no Serviço de Atenção Domiciliar, caso não seja elegível, volta para a atenção básica. O paciente precisa ser de média ou alta complexidade.

O principal objetivo do programa é oferecer conforto para que o paciente não precise estar no hospital, assim podendo abrir vagas de leito para outras pessoas. Conforme vai evoluindo no acompanhamento do SAD, se não for caso paliativo, o paciente pode receber alta, retornando para a atenção básica.

 

Saiba os critérios-

Critérios para elegibilidade: precisar de três ou mais especialidades, possuir alguma lesão, comorbidades, utilizar algum tipo de dispositivo a exemplo de sonda e pacientes paliativos.

Profissionais disponíveis: médicas clínicas gerais, enfermeiras, fisioterapeuta, técnica de enfermagem, nutricionista, assistente social, psicóloga e dentista.

Compartilhar

Notícias Relacionadas