Portal atualizado em: 2 de dezembro de 2022 às 12:34h

Três mil beneficiários do BPC ainda não se cadastraram e podem perder o beneficio

Início Três mil beneficiários do BPC ainda não se cadastraram e podem perder o beneficio

Três mil beneficiários do BPC ainda não se cadastraram e podem perder o beneficio

Ação e TrabalhoCoronavírusSecretaria de Agricultura e AbastecimentoSecretaria de Assistência SocialSecretaria de Comunicação InstitucionalSecretaria de Cultura, Desporto, Turismo e LazerSecretaria de EducaçãoSecretaria de FinançasSecretaria de Infraestrutura, Obras e Serviços PúblicosSecretaria de Meio AmbienteCODEMADocumentos - CODEMAReuniões - CODEMALicenciamento AmbientalLicenciamentos SolicitadosSecretaria de Planejamento, Orçamento e Tecnologia da InformaçãoSecretaria de Políticas Públicas Para as MulheresSecretaria de SaúdeSuperintendência de Mobilidade Urbana

Autor: Assessoria

Três mil beneficiários do BPC ainda não se cadastraram e podem perder o beneficio

Para continuar recebendo o Benefício de Prestação Continuada (BPC), os beneficiários têm somente até o final de dezembro para fazer a inscrição no Cadastro Único. O registro é obrigatório e sem ele o pagamento do BPC será suspenso pelo governo federal. Somente em Santa Rita, 3.073 usuários ainda não fizeram o cadastro e podem perder […]

27/11/2018 12h29 Atualizado há 4 anos atrás

Para continuar recebendo o Benefício de Prestação Continuada (BPC), os beneficiários têm somente até o final de dezembro para fazer a inscrição no Cadastro Único. O registro é obrigatório e sem ele o pagamento do BPC será suspenso pelo governo federal. Somente em Santa Rita, 3.073 usuários ainda não fizeram o cadastro e podem perder o benefício.
Todos os idosos com mais de 65 anos e pessoas com deficiência que recebem o salário mínimo do BPC, e que ainda não se cadastraram, devem procurar um dos CRAS do município ou a sede do Bolsa Família, localizada no centro da cidade.

A recomendação é levar o CPF de todos os membros da família, além do RG e comprovante de residência. Nas situações em que o titular tenha dificuldade de deslocamento, a inscrição pode ser realizada pelo responsável familiar.

É através do Cadastro Único que o governo identifica a realidade socioeconômica das famílias, com o registro das características da residência, a escolaridade dos usuários, a situação de trabalho e renda etc. Ele é a porta de entrada para os mais de 20 programas sociais disponibilizados pelo governo federal às famílias de baixa renda no país.